CMN decide injetar mais R$ 5,5 bi ao crédito agrícola

Segundo explicação do Banco Central, a medida vale a partir de 1º de novembro até 30 de junho de 2009

FABIO GRANER E FERNANDO NAKAGAWA, Agencia Estado

15 de outubro de 2008 | 04h01

Em uma reunião extraordinária, o Conselho Monetário Nacional (CMN) decidiu aumentar a exigibilidade de aplicação em crédito rural de recursos captados pelos em depósitos à vista. A medida eleva de 25% para 30% o direcionamento dos recursos de depósitos à vista que serão emprestados para o financiamento agrícola. Segundo explicação do Banco Central (BC), a medida vale a partir de 1º de novembro até 30 de junho de 2009 e vai adicionar R$ 5,5 bilhões ao crédito rural.O Banco Central explicou que a medida que aumenta os recursos para o crédito rural está relacionada à redução do compulsório sobre depósitos à vista, que passou de 45% para 42%, liberando para os bancos R$ 3,6 bilhões.

Tudo o que sabemos sobre:
CMNcrédito agrícola

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.