finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

CMN muda regra para liquidação antecipada de crédito

O Conselho Monetário Nacional (CMN) decidiu, nesta quinta-feira, 27, mudar as regras para liquidação antecipada de operações de crédito. A partir de 5 de maio, para os contratos novos, o cálculo do saldo devedor será feito pela taxa do contrato e não mais com base na Selic.

VICTOR MARTINS, Agencia Estado

27 de março de 2014 | 20h05

A nova norma começa a valer no mesmo dia que as regras de portabilidade de crédito. Sérgio Odilon dos Anjos, chefe do Departamento de Regulação do Sistema Financeiro do Banco Central, explicou que essa norma vai simplificar a portabilidade de crédito. "O consumidor fará um desconto clássico para liquidação antecipada, trará dívida a valor presente", disse.

A regra, no entanto, vale apenas para os novos contratos e para consumidores e pequenas empresas. Deve, na visão de Odilon, simplificar a portabilidade de crédito. Em nota, o Banco Central informou que a medida "visa simplificar o cálculo do saldo devedor, aumentando a transparência e, assim, proporcionando melhores condições para a tomada de decisão por parte dos clientes quanto à liquidação de operações de portabilidade do crédito".

Tudo o que sabemos sobre:
CMNCRÉDITO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.