coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

CNA avalia subsídios da Farm Bill em US$ 412 bilhões

O Departamento de Economia da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), informou, nesta sexta-feira, que os subsídios concedidos aos produtores americanos nos próximos 10 anos, por meio da nova lei agrícola (Farm Bill) serão superiores a US$ 412 bilhões. A estimativa divulgada inicialmente nos Estados Unidos era de que o total de recursos aplicados em subvenções no período seria de US$ 173 bilhões.O economista Getúlio Pernambuco, responsável pelo departamento de grãos e oleaginosas da CNA, disse que a nova estimativa está baseada em dados da própria Comissão de Orçamento do Congresso americano (Congressional Budget Office) enviados ao chefe do Comitê de Agricultura, Nutrição e Floresta do Senado dos Estados Unidos, Tom Harkin.Getúlio Pernambuco disse que a previsão inicial de US$ 173 bilhões não considerava os novos instrumentos da Farm Bill aprovada na semana passada pelo Congresso americano, como os preços mínimos de garantia e os programas de preservação do meio ambiente. Somente para esses novos mecanismos estão previstos US$ 83 bilhões.O economista da CNA salienta que as subvenções da nova Farm Bill serão superiores a US$ 412 bilhões, porque a versão final aprovada pelo Congresso americano foi uma junção das duas propostas ? da Câmara e do Senado ? com a manutenção dos mecanismos mais benevolentes constantes em cada uma delas.Conforme a Comissão de Orçamento do Congresso dos EUA, o total de subsídios constantes na proposta da Câmara era de US$ 409,7 bilhões, enquanto a do Senado era de US$ 411,9 bilhões. Com a nova lei, as subvenções anuais à agricultura americana serão de mais de US$ 41 bilhões anuais, ou o dobro do valor concedido no ano passado.Além dos pagamentos diretos, que garantem a renda do produtor e depreciam os preços no mercado internacional, na verba de subsídios está contida uma linha especial de crédito (GSM 103) para apoiar as exportações agrícolas. Essa linha, conforme Pernambuco, é de US$ 5,5 milhões anuais, com prazo para pagamento de até 10 anos e juros de 2,75% anuais.O economista da CNA salienta que a nova Farm Bill entrará em vigor em primeiro de outubro deste ano e se estenderá até 2008. Apesar de ter validade por seis anos, ele observa que os congressistas, ao aprovar subsídios para 10 anos, já estão garantindo a proteção dos agricultores antecipadamente. ?Assim, eles ficam protegidos de uma eventual mudança com um novo governo?, afirma.Como conseqüência imediata do aumento substancial dos subsídios da nova Farm Bill, a área cultivada dos nove principais grãos nos Estados Unidos será ampliada consideravelmente a partir do ano que vem.Getúlio Pernambuco diz que estimativa feita na semana passada pelo Food and Agricultural Policy Research (FAPRI), conceituado instituto na área de pesquisa agrícola dos EUA, indica que o cultivo de soja, milho, trigo, arroz e algodão, entre outros produtos, será ampliado em 4,2 milhões de hectares nos próximos 10 anos, ou 420 mil hectares ao ano.Getúlio Pernambuco diz que, para receber as subvenções, cada produtor pode ter uma renda máxima de até US$ 2,5 milhões anuais, o que acaba permitindo a inclusão da família toda.

Agencia Estado,

17 de maio de 2002 | 18h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.