CNA: comissária européia apóia fim de tarifa sobre etanol

A comissária agrícola da União Européia (UE), Mariann Fischer Boel, afirmou hoje que é adepta da extinção da tarifa de importação imposta ao etanol brasileiro, contou o presidente da Comissão Nacional de Comércio Exterior da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Gilman Viana. "Ela vai defender essa posição", disse ele. Além do imposto de US$ 0,19 por litro, ou US$ 0,87 por galão, alguns países do bloco impõem sobretaxas que podem chegar a 54%, informou Viana. Ele e integrantes do Fórum Permanente de Negociações Agrícolas Internacionais reuniram-se hoje com Boel na sede da CNA. Viana disse que um selo de sustentabilidade ambiental deverá acompanhar as exportações brasileiras de etanol para a UE, o que garantirá que o combustível não foi produzido a partir de cana-de-açúcar oriunda de áreas da Amazônia ou de preservação ambiental. Durante o encontro, ele pediu à comissária a harmonização das regras do bloco para importação de produtos agrícolas. Ele contou que o café solúvel brasileiro é taxado na venda para a UE, o que não acontece com o produto vendido pela Colômbia. De acordo com Viana, também há tratamento diferenciado no comércio de frutas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.