coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

CNA crê que interesse público prevaleça na MP dos Portos

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) defende a imediata votação e aprovação do Relatório da Comissão Mista da MP dos Portos pelo Congresso Nacional. Em nota, a confederação argumenta que o Brasil pagou R$ 342 milhões nos últimos dois anos pela demora excessiva da operação para carregar e descarregar os navios nos portos nacionais.

AE, Agencia Estado

14 de maio de 2013 | 12h06

"A CNA confia no Congresso Nacional e acredita que, ao final, o interesse público vai prevalecer. O Brasil não pode continuar à mercê de uns poucos beneficiados que pretendem impedir a livre concorrência, única forma de reduzir tarifas e promover a eficiência. Não podemos mais admitir que os setores produtivos, já condenados a arcar com um imenso Custo Brasil, ainda tenham a sua competitividade agravada pela histórica e vergonhosa ineficiência dos nossos portos", cita texto assinado pela presidente da confederação, senadora Kátia Abreu (PSD-TO).

O material divulgado pela CNA indica que o custo das operações portuárias no Brasil é até quatro vezes maior do que nos Estados Unidos. "Caímos cinco posições no ranking mundial de qualidade portuária em 2012, passando do 130º para o 135º lugar entre 144 países, e somos o 102º em tempo de desembaraço aduaneiro", cita o texto. "Em qualquer indicador nos rankings internacionais, amargamos as últimas posições. Diante disso, é inadiável a modernização da legislação sobre portos, instalações portuárias e atividades desempenhadas por seus operadores".

Tudo o que sabemos sobre:
MP DOS PORTOSCÂMARACNA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.