CNA: PIB do agronegócio deve crescer 10% este ano

O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio deve crescer pelo menos 10% este ano na comparação com o resultado obtido em 2007 e 7,88% maior que o de 2006. A previsão foi divulgada hoje pelo superintendente técnico da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Ricardo Cotta. No primeiro trimestre deste ano, o PIB do agronegócio cresceu 2,81%.Segundo Cotta, o aumento do PIB não significa melhoria da rentabilidade dos produtores rurais, já que boa parte do resultado esperado será influenciada pelo aumento dos preços dos fertilizantes, que representam 30% do custo de produção da atividade agrícola. Ele lembrou que no acumulado dos últimos 12 meses, os preços dos fertilizantes subiram, em média, 75%. No acumulado do primeiro trimestre do ano, os preços dos insumos subiram 5,5%. "O crescimento do PIB não significa mais riqueza para os produtores rurais. Só o aumento da rentabilidade é que vai estimular o plantio de grãos", disse Cotta.Com isso, Cotta alertou para os custos da produção. "Os produtores vão ter de se acostumar com outros patamares de custos. Eles precisam refazer seus cálculos."Soja Durante entrevista coletiva, o superintendente da CNA apresentou um levantamento feito pela CNA que mostra forte crescimento dos custos de produção da soja na safra que começa a ser cultivada em meados de setembro. Em Sorriso (MT), os custos subiram 13%, para R$ 1.412,73 por hectare (cada hectare equivale a 10 mil metros quadrados). Em Rio verde (GO), a expectativa é de crescimento de 11,6% nos custos, para R$ 1.836,03 por hectare. Em Maracaju (MS), os custos devem subir 5,4%, para R$ 1.229,23 por hectare. Segundo Cotta, os custos podem subir ainda mais devido a problemas fitossanitários, como é o caso da ferrugem asiática.

FABIOLA SALVADOR, Agencia Estado

17 de junho de 2008 | 16h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.