finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

CNA: projeção do PIB agrícola fica em R$ 564,3 bi

Apesar da queda no ritmo de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio em maio, o superintendente técnico da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Ricardo Cotta, manteve a previsão de crescimento de 4,5% no PIB para R$ 564,3 bilhões em 2007. No ano passado, o PIB do agronegócio foi de R$ 540 bilhões, crescimento de 0,45% na comparação com o ano de 2005. De acordo com levantamento da CNA e do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Universidade de São Paulo (Cepea/USP), o ritmo de crescimento do PIB do agronegócio brasileiro caiu de 0,54% para 0,38% em maio. Cotta lembrou que no acumulado de janeiro a maio o crescimento foi de 1,67%, o que sinaliza cenário mais favorável para o campo em 2007 em relação aos dois últimos anos. Na avaliação de Cotta, o aumento da demanda para atender ao consumo energético continua mantendo os preços do milho e da soja, apesar da pressão da valorização cambial na formação dos preços internos. Na pecuária, a escassez da oferta no mercado internacional continua mantendo o dinamismo das exportações de carnes, enquanto a entressafra e o aumento do abate de matrizes ocorrido recentemente devido à crise de rentabilidade do setor vêm contribuindo para sustentar os preços internos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.