CNC: intenção de consumo das famílias cai 1,4% no mês

O índice de Intenção de Consumo das Famílias caiu 1,4% entre março e abril, para 132,6 pontos, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Na comparação com igual período de 2010, houve alta de 1,7%. Segundo a CNC, os números revelam uma provável desaceleração no consumo para 2011 e apontam um recuo no nível de endividamento das famílias brasileiras.

SABRINA VALLE, Agencia Estado

20 de abril de 2011 | 14h50

Nenhum subitem da pesquisa apresentou crescimento, exceto "satisfação com o emprego atual", que teve alta de 1%. Já em relação a abril de 2010, os indicadores foram positivos e apenas a "perspectiva de consumo" acusou queda (-0,5%).

Neste mês, o porcentual das famílias endividadas caiu para 62,6%, ante 64,8% em março e 58,0% em abril de 2010. Segundo a CNC, houve recuo também no porcentual de famílias sem condições de quitar suas dívidas: 7,8% em abril, ante 8,4% em março e 9,0% em abril de 2010. O tempo médio de atraso no pagamento das dívidas caiu de 61,5 dias em março para 58,8 dias em abril. Já a parcela média da renda comprometida com dívidas aumentou, na comparação anual, passando de 29,6% para 29,8% no mês corrente.

A confederação diz que a percepção em relação ao nível de endividamento apresentou piora em abril, dado que mais famílias se declararam "muito endividadas". Contudo, o porcentual de famílias com dívidas tem apresentado queda desde fevereiro, o que levou o índice, em abril, a um patamar abaixo da média observada em todo o primeiro trimestre do ano.

Tudo o que sabemos sobre:
varejoconsumoCNC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.