CNDL defende que BC regulamente setor de cartões

A Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) afirmou hoje, por meio de nota à imprensa, que o Banco Central (BC) é quem deve regulamentar o setor de cartões de crédito e débito no Brasil. "A medida de autorregulamentação anunciada pela indústria dos cartões de crédito não é suficiente. O BC é que tem que ser o agente regulatório para poder coibir distorções no mercado", avaliou o presidente da CNDL, Roque Pellizzaro.

CÉLIA FROUFE, Agencia Estado

19 de maio de 2010 | 19h57

O texto informa ainda que o setor varejista não se opõe à indústria de cartões, mas apoia o governo em todas as medidas que venham a estimular a competição saudável no segmento. Da mesma forma, segundo a nota, o setor é favorável a medidas que imponham limites ao que seja "fora do razoável" nas relações com os consumidores.

Tudo o que sabemos sobre:
cartõescréditodébitoCNDLBC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.