CNI acredita em solidez da economia contra turbulência externa

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), deputado Armando Monteiro Neto, manifestou hoje confiança na capacidade da economia brasileira de enfrentar as turbulências no mercado internacional, em função da possibilidade de aumento das taxas de juros nos Estados Unidos. Ele ressaltou que o movimento de elevação dos juros americanos se dará em função do crescimento da economia e, portanto, significará oportunidades de negócios para o Brasil. "Haveria crise se tivéssemos um quadro recessivo. Os juros vão ser elevados nos Estados Unidos porque a economia está crescendo", comentou ele, ao deixar a reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social.Monteiro Neto chegou a dizer que essa é uma crise saudável. Ele ponderou, no entanto, que qualquer turbulência é motivo de preocupação, mas avaliou que os fundamentos da economia brasileira são mais sólidos agora do que em outras crises passadas. Monteiro Neto também destacou que a avaliação que fez sobre a economia brasileira pressupõe um aumento suave dos juros americanos.CríticaO presidente da CNI disse ainda que o governo brasileiro avançou pouco em medidas para a redução dos spreads bancários ? diferença entre os juros de captação e as taxas cobradas nos empréstimos bancários. Ele também alertou para a necessidade de o governo rever rapidamente os depósitos compulsórios a prazo e à vista que são recolhidos pelos bancos ao Banco Central.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.