CNI aprova grupo de estratégia para o desenvolvimento

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Armando Monteiro, elogiou a iniciativa de se criar dentro do governo um núcleo de decisões sobre estratégias de desenvolvimento do País. "Qualquer iniciativa que aproxime do presidente a idéia de implementar política industrial e de desenvolvimento, que as deixe mais próximas do núcleo do poder, eu acho positiva", disse ele.Conforme informou o Estado no domingo, o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação de Governo e Gestão Estratégica, Luiz Gushiken, vai chefiar um grupo diretamente ligado ao presidente que articulará os diversos ministérios em torno de uma estratégia de desenvolvimento do País. Pelo menos num primeiro momento, esse grupo terá como foco a transformação do Brasil num grande exportador de produtos de alto valor agregado.A idéia inspira-se em iniciativa do ex-presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton, que encarregou seu vice, Al Gore, de chefiar um grupo cuja meta era fazer com que os EUA suplantassem o Japão como líder da economia mundial. Na avaliação do presidente da CNI, o governo Lula já deixou claro que atuará mais fortemente como indutor do desenvolvimento econômico do que o governo Fernando Henrique Cardoso. "Há uma postura de maior ativismo nas políticas de desenvolvimento e industriais", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.