CNI apura estabilidade na confiança do empresário

O índice de confiança do empresário industrial de janeiro deste ano, divulgado hoje pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), atingiu 64,9 ante 63,8 de outubro, que foi o último dado pesquisado. Embora tenha havido elevação de 1,1 ponto, a CNI considera que houve estabilidade no período, pois o resultado de janeiro registra efeito sazonal (específico de determinadas épocas do ano). Neste mês, os empresários costumas ser mais otimistas, destaca a Confederação. O índice, no entanto, é superior ao de janeiro do ano passado (62,4) e ao de janeiro de 2003 (58,9).A CNI observa, no entanto, que a estabilidade deve-se, principalmente, à elevação de confiança dos pequenos e médios empresários, que subiu de 61,4 em outubro para 64,1 em janeiro. Esse índice foi de 61 em janeiro de 2004 e de 57,6 em janeiro de 2003. Segundo a CNI, isso ocorre porque a retomada da atividade econômica só agora atinge de maneira mais efetiva as pequenas e médias empresas. Mas a confiança dos grandes empresários caiu de 68,4 para 66,4. Com a tendência contraditória entre esses dois grupos de empresas, caiu de 7 para 2,3 pontos a diferença de confiança entre as grandes empresas e as pequenas e médias.Política monetária influencia confiança das grandes empresas O coordenador de Política Econômica da Confederação Nacional da Indústria, Flávio Castelo Branco, disse que as causas da queda a confiança dos grandes empresários só deverá ser conhecida na próxima semana, quando será divulgada uma nova sondagem feita pela CNI. Mas disse que a priori a causa pode ser o aperto da política monetária nos últimos cinco meses.O resultado da pesquisa, segundo Castelo Branco, mostra que para os próximos seis meses as indústrias esperam continuar a trajetória positiva de 2004, sendo previsto um arrefecimento nas grandes indústrias, em função da redução de liquidez, conforme já previsto pelos analistas. Como está o índice de Confiança do Empresário Industrial Grandes EmpresáriosPequenos e Médios EmpresáriosMédia GeralJaneiro 200361,457,658,9Abril 200361,654,757,2Julho 200355,350,151,9Outubro 200359,153,955,8Janeiro 200465,061,062,4Abril 200460,754,056,3Julho 200466,257,960,7Outubro 200468,461,463,8Janeiro 200566,464,164,9Fonte: Confederação Nacional da Indústria (CNI).Obs: Os indicadores variam de 0 a 100. Valores acima de 50 indicam empresários confiantes

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.