coluna

Louise Barsi explica como viver de dividendos seguindo o Jeito Barsi de investir

CNI: confiança de empresário da indústria fica estável

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) registrou 55,5 pontos em maio. O resultado, divulgado nesta sexta-feira, 17, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), representa aumento de apenas de 0,1 ponto na comparação com abril (55,4 pontos).

AYR ALISKI, Agencia Estado

17 de maio de 2013 | 11h56

"A estabilidade da confiança do empresário industrial após dois meses de queda aponta ausência de melhora significativa no ambiente de negócios para a indústria. É preciso uma mudança de maior impacto de redução dos custos de produção para que a confiança da indústria volte a subir", cita informativo da CNI com os resultados do Icei.

O Icei é formado por quatro componentes: avaliação das condições atuais da economia e da empresa e expectativas para os próximos seis meses sobre a economia e sobre a empresa. Os indicadores variam de zero a cem pontos. Acima de 50 indicam empresários confiantes. A média histórica do Icei é de 59,1 pontos. Para este mais recente cálculo do índice foram feitas entrevistas com 2.344 empresas entre os dias 2 e 14 de maio, das quais 810 de pequeno porte, 938 médias e 596 de grande porte.

A CNI argumenta que mesmo o Icei de maio tenha ficado praticamente estável em relação a abril, o resultado deste mês está 2,4 pontos abaixo do que foi registrado em maio de 2012 (57,9 pontos). "Para que haja aumento da confiança, é preciso que haja mudanças de maior impacto na redução dos custos de produção", avalia o economista da CNI Marcelo de Ávila.

Construção

Entre os segmentos da indústria, a confiança dos empresários da construção foi a única que registrou queda frente ao mês anterior. Desde dezembro, o otimismo dos empresários da construção está em queda. Em abril, o segmento registrava Icei de 55,8 pontos, caindo para 55,4 pontos em maio.

Já as indústrias extrativas e de transformação tiveram alta na confiança. A confiança da indústria extrativa subiu de 56,1 pontos, em abril; para 56,4 pontos, em maio. O Icei da indústria de transformação subiu de 54,2 pontos, em abril; para 54,9 pontos, em maio.

Por região, os empresários industriais mais confiantes estão no Centro-Oeste (59,2 pontos). Em segundo lugar ficaram os industriais do Nordeste (58,1 pontos) e em terceiro, do Norte (55,1 pontos). A quarta posição foi ocupada pela região Sul (54,2 pontos). O Sudeste ficou na última colocação no ranking do otimismo industrial em maio (52,8 pontos).

Tudo o que sabemos sobre:
confiançaindústriaCNImaio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.