CNI critica aumento da carga tributária com nova Cofins

As alterações feitas pelo governo na cobrança da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) provocarão o aumento da carga tributária e permitirão ao governo um aumento entre R$ 10 bilhões e R$ 12 bilhões ao ano. Essa é a estimativa do presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), deputado Monteiro Neto, em nota distribuída pela Assessoria de Imprensa da entidade.Ele afirma que o governo está na direção correta quando retira a cumulatividade da contribuição. "No entanto, ao fazer a transformação da Cofins cumulativa na Cofins de valor adicionado, a alíquota foi supercalibrada. Ou seja, o governo fixou-se numa alíquota que está acima daquela que garantiria a manutenção dos níveis de arrecadação", observou. Segundo o presidente da CNI, a possibilidade de aumento da carga tributária é muito negativa neste momento. "Isso é lamentável, na medida em que nós precisamos não apenas criar uma estrutura de impostos mais eficiente, mas também limitar a carga tributária global", concluiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.