CNI prevê crescimento de 3,3% no próximo ano

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) projeta um crescimento de 3,3% para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2006. O PIB industrial deve ter um peso importante no crescimento da economia, segundo a CNI, e deve registrar uma alta de 4,2%. Ainda de acordo com o informe conjuntural, divulgado hoje pela instituição, o crescimento da economia neste ano deve ficar em 2,5%. A CNI destaca que mais uma vez a economia brasileira irá crescer a taxas inferiores às da economia mundial.Na avaliação da CNI, a redução do crescimento foi determinada, principalmente, pela manutenção dos juros reais elevados por um período longo. No entanto, a CNI destaca como aspecto positivo em 2005, o desempenho das exportações, o recuo das expectativas inflacionárias e o equilíbrio das contas públicas.A Confederação também entende que a indústria de transformação e a construção civil foram os segmentos que mais reduziram o crescimento em 2005 porque estão mais suscetíveis às oscilações da demanda e aos efeitos da política monetária.Previsão para balança comercial em 2006A Confederação prevê ainda um superávit comercial em 2006 de US$ 43,5 bilhões, como resultado de exportações no valor de US$ 130 bilhões e importações de US$ 86,5 bilhões. Para este ano, a CNI estima que o saldo comercial ficará positivo em US$ 44,3 bilhões, que as exportações devam atingir US$ 118,3 bilhões e as importações, US$ 74 bilhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.