CNI prevê crescimento de 5,5% do PIB em 2010

Inflação medida pelo IPCA deve fechar 2010 em 4,7% e neste ano preços teriam alta de 4,3%

SANDRA MANFRINI, Agencia Estado

15 de dezembro de 2009 | 12h58

Depois de um ano de estagnação provocada pela crise financeira internacional, o ano de 2010 deverá começar em ritmo acelerado de crescimento no Brasil. A previsão é da Confederação Nacional da Indústria (CNI), que estima uma expansão de 5,5% do PIB no ano que vem e zero de crescimento este ano. De acordo com o documento divulgado hoje pela CNI, esse ritmo de crescimento da economia será puxado pelo aumento da produção industrial, dos investimentos e do consumo das famílias. A CNI prevê que o PIB industrial crescerá 7% no próximo ano ante queda prevista de 4,5% para 2009.

 

Segundo o informe conjuntural da CNI, a taxa de investimento, que caiu a 16,9% do PIB este ano, deverá alcançar 18,3% em 2010. A Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) deverá ter crescimento de 14% no ano que vem, depois de uma retração de 10,8% neste ano. "Os fatores que permitem projetar essa tendência são a elevação no nível da capacidade instalada na indústria, o aumento da confiança do industrial, a redução dos custos e o aumento da disponibilidade dos financiamentos de longo prazo", destaca o documento da CNI.

 

 

VEJA TAMBÉM:
Saldo comercial deve cair a US$ 13 bi em 2010, prevê CNI

Para o consumo das famílias, a CNI estima crescimento de 5,6% em 2010, dando sequência ao aquecimento registrado neste ano, que aponta para uma expansão de 3,7%. Para a taxa de desemprego, a CNI projeta queda de 8,1% este ano para 7,6% da População Economicamente Ativa (PEA) no próximo ano.

Inflação

A CNI prevê que a inflação medida pelo IPCA deverá fechar 2010 em 4,7%. Para este ano (2009), a entidade projeta um IPCA de 4,3%. De acordo com o documento, a valorização cambial e os efeitos da fraca demanda externa sobre os preços internacionais das commodities deverão proporcionar um cenário de estabilidade para a inflação no Brasil em 2010. Por isso, segundo a CNI, o IPCA deverá ficar, no próximo ano, próximo ao centro da meta de inflação, de 4,5% ao ano. Para a CNI, esse comportamento da inflação em 2010 deve permitir que o Banco Central (BC) mantenha a taxa básica de juros - Selic - em 8,75% ao longo do ano.

Segundo o documento da CNI, a taxa real de juros - taxa média anual menos a inflação pelo IPCA - deve fechar 2009 em 5% e 2010 em 4,3%. A taxa média nominal de juros neste ano, segundo a projeção da CNI, é de 10,13%, e, para 2010, 8,75%. Para a taxa de câmbio, a CNI está projetando uma média anual para 2009 de R$ 1,99 e, para 2010, de R$ 1,72. A previsão da CNI para a taxa cambial média deste mês de dezembro é de R$ 1,73 e, para dezembro de 2010, de R$ 1,70.

 

Tudo o que sabemos sobre:
CNIPIBprevisões

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.