finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

CNI prevê vendas da indústria perto de zero em 2003

Depois de crescer cinco anos seguidos, as vendas reais da indústria brasileira poderão fechar 2003 negativas ou muito próximas de zero, segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Nem mesmo a ligeira recuperação das vendas (0,94%) em julho sobre o mês anterior assegura a reversão da tendência de queda. Sobre o mesmo período no ano passado, a queda de vendas foi de 3,94% em julho. Nos primeiros sete meses, o quadro é estagnação (0,06%) sobre 2002. A performance projetada para 2003 é considerada "medíocre" na avaliação do coordenador de Política Econômica da CNI, Flávio Castelo Branco, levando em conta a necessidade de crescimento do País. O economista reconhece que houve, em julho, interrupção da trajetória de queda sobre os meses anteriores, mas insuficiente para caracterizar uma reversão de tendência. A expectativa para o início de alguma retomada industrial ficou para o fim deste ano.

Agencia Estado,

05 de setembro de 2003 | 18h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.