CNI: produção industrial recua em abril ante março

A produção industrial brasileira recuou em abril em relação a março, segundo a Sondagem Industrial divulgada hoje pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Em uma escala em que valores acima de 50 pontos indicam crescimento e, abaixo disso, retração, o indicador de produção do mês passado atingiu 47,6 pontos. Em março, o índice havia ficado em 53,3 pontos. "A atividade industrial dá novos sinais de desaquecimento", afirma a CNI. Em abril do ano passado, o nível de atividade havia marcado 51 pontos.

AE, Agencia Estado

24 de maio de 2011 | 12h32

De acordo com o estudo, os empresários avaliam que a atividade industrial de abril está abaixo do usual para o período. A CNI destaca que este é o quinto mês seguido em que isso ocorre. Em março, o índice havia sido de 53,4 pontos, ante 62,9 pontos de março de 2010.

Capacidade instalada

A utilização da capacidade instalada (UCI) caiu de 47,4 pontos em março para 46,2 pontos em abril, afastando-se ainda mais da linha divisória dos 50 pontos. O porcentual médio do índice chegou a 73% em abril, ante 74% em março. A Sondagem Industrial da CNI foi realizada entre 29 de abril e 17 de maio com 1.442 empresas - 813 pequenas, 416 médias e 213 de grande porte.

O estudo mostra, no entanto, que os empresários continuaram otimistas em relação as perspectivas para os próximos seis meses. As expectativas dos industriais sobre a evolução da demanda no mercado interno atingiu 60,7 pontos em maio, ante 61,7 pontos em abril. Já o índice de expectativas para o emprego registrou 54,3 pontos em maio, ante 55,4 pontos em abril. O índice de compras de matérias-primas marcou 58,2 pontos, ante 58,8 pontos. O pessimismo ficou reservado para as exportações, item cujo indicador ficou em 47,9 pontos, ante 49,1 pontos em abril.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.