CNI revisa para 1,8% projeção de PIB industrial em 2011

Estimativa para o PIB nacional também foi reduzida, de 3,8% para 2,8%

Renata Veríssimo, da Agência Estado,

14 de dezembro de 2011 | 11h54

BRASÍLIA - A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgou nesta quarta-feira, 14, as projeções econômicas da entidade para 2012 e atualizou as estimativas para 2011. A entidade reduziu de 3,2% para 1,8% a projeção de crescimento do PIB da indústria em 2011. A estimativa para o PIB nacional também foi reduzida de 3,8% para 2,8% em 2011. 

A CNI também reduziu a projeção de crescimento da Formação Bruta de Capital Fixo neste ano de 8,5% para 4,8%, enquanto a expansão do consumo das famílias foi revisada de 4,5% para 4,2%. A CNI prevê para este ano uma taxa de desemprego de 6% da PEA, ante a previsão anterior de 5,9%.

2012

Segundo documento distribuído pela entidade, espera-se um crescimento do PIB da indústria de 2,3% no próximo ano e um avanço de 3,0% do PIB nacional.

A entidade estima também crescimentos de 5,0% na formação bruta de capital fixo (FBCF) e de 4,0% para o consumo das famílias. Segundo a CNI, a previsão é de que a taxa de desemprego em 2012 fique em 5,8% da população economicamente ativa (PEA).

Para a balança comercial em 2012, a projeção da CNI é de um superávit de US$ 20,8 bilhões, resultado de exportações de US$ 275,4 bilhões e importações de US$ 254,6 bilhões. A CNI estima que o déficit em conta corrente no próximo ano será de US$ 56 bilhões.

Para a inflação medida pelo IPCA, a entidade projeta uma alta de 5,2% em 2012, portanto ainda acima do centro da meta do governo, que é de 4,5%.

Tudo o que sabemos sobre:
CNIPIBindústria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.