CNI: vendas reais da indústria caem 2,3% em agosto

O faturamento real da indústria brasileira recuou 2,3% em agosto em comparação a julho, na série dessazonalizada. A informação consta da pesquisa de Indicadores Industriais, divulgada hoje pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Na comparação com agosto do ano passado, houve um crescimento de 0,8% nas vendas. Já no acumulado dos oito primeiros meses do ano, a CNI registra forte crescimento de 8,2% das vendas em relação a igual período de 2007.Outro indicador do ritmo da atividade econômica, o de horas trabalhadas, mostrou ligeira estabilidade, com alta de apenas 0,1% em agosto ante julho, descontados os efeitos sazonais. Na comparação de agosto com igual mês do ano passado, as horas trabalhadas subiram 3%. E, no acumulado do ano, a expansão foi de 5,7%.Também mostrou estabilidade o comportamento do Nível de Utilização de Capacidade Instalada (Nuci). O índice dessazonalizado de agosto mostra que as empresas operavam a 83,5% de sua capacidade, ante 83,4% em julho. Em agosto do ano passado, o Nuci estava em 82,5%.O emprego na indústria também mostrou pouca variação, com crescimento de 0,1% na comparação dessazonalizada de agosto com julho. Na comparação com agosto de 2007, houve expansão de 4%. E, no acumulado do ano, de 4,4%.A massa salarial real cresceu 3,6% em agosto ante igual período de 2007, e 5,1% no acumulado dos oito primeiros meses do ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.