coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

CNT prevê diminuição dos custos de transportes

O leilão das rodovias federais está longe de resolver todos os problemas logísticos do País, mas será um passo importante na redução do famoso custo Brasil. Segundo o diretor da Confederação Nacional dos Transportes (CNT), Flávio Benatti, a melhora na condição das vias vai reduzir consideravelmente os custos de transportes, que prejudicam tanto a competitividade do produto nacional no exterior. "Hoje o transporte de carga nessas rodovias (que serão concedidas) tem baixa produtividade por causa da precariedade dos pavimentos e péssima sinalização."Ele destaca que cerca de 75% das estradas brasileiras têm algum grau de comprometimento, e quase todas estão nas mãos do Estado. Já as estradas que estão com a iniciativa privada ocupam o topo da lista das melhores do País. Todas as 20 rodovias que aparecem na pesquisa anual da Confederação Nacional dos Transportes (CNT) têm pelo menos um pedágio, sendo 17 delas concedidas à iniciativa privada e 3 sob gestão estatal.Com deveres definidos em contrato, as concessionárias são obrigadas a investir cada vez mais em inovação. Na pavimentação, por exemplo, elas estão usando os asfaltos modificados por polímeros e borracha de pneus moídos. Além de ser 40% mais resistente que o asfalto convencional, a alternativa amplia a segurança dos usuários. Há ainda as inovações referentes à operação. Quase todas as concessionárias mantêm sistemas de controle das estradas a cada quilômetro, com câmeras de circuito fechado de TV durante 24 horas por dia. Por meio desses sistemas, as concessionárias conseguem monitorar o que ocorre nas rodovias, detectar acidentes e agilizar o envio de equipes de resgate, ampliando a possibilidade de salvar vidas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.