Coalizão governista da Grécia chega a acordo sobre corte de gastos, diz fonte

Se o novo plano for aprovado pela missão da troica, país receberá mais 31,5 bilhões de euros em ajuda 

Sergio Caldas, da Agência Estado,

27 de setembro de 2012 | 12h55

ATENAS - Os líderes da coalizão tripartite da Grécia chegaram a um acordo sobre a maior parte das medidas de austeridade exigidas pelos credores internacionais do país, em troca de mais empréstimos do pacote de ajuda concedido a Atenas, afirmou nesta quinta-feira, 27, um alto oficial do governo.

"Eles concordaram sobre a maior parte dos cortes (de gastos públicos). As diferenças agora são uma questão de poucos milhões de euros. Todos os esforços estão sendo feitos para poupar os grupos de baixa renda", disse a fonte, que participou das conversas, mas não estava autorizado a falar com a mídia.

O líder do partido grego Esquerda Democrática, Fotis Kouvelis, confirmou o acordo, fechado após semanas de negociação."Fechamos um acordo sobre os pontos básicos. Ainda há algumas questões pendentes", disse Kouvelis a repórteres, após se reunir por mais de duas horas com o primeiro-ministro grego, Antonis Samaras, líder do partido conservador Nova Democracia, e Evangelos Venizelos, líder do partido socialista Pasok.

A expectativa é que um pacto final seja fechado ainda hoje, mas o oficial disse que outra reunião pode ser necessária nos próximos dias.

O pacote de austeridade, que inclui cortes orçamentários e medidas para impulsionar a receita tributária, no valor de 13,5 bilhões de euros (US$ 17,4 bilhões), está em discussão desde o começo do mês.

Inspetores da troica de credores da Grécia, que inclui a Comissão Europeia, o Banco Central Europeu e o Fundo Monetário Internacional, estarão em Atenas no fim de semana. A missão do grupo é determinar se a Grécia merece receber outro pagamento de seu programa de ajuda de 173 bilhões de euros, o segundo concedido ao país desde a crise iniciada no final de 2009.

Se o novo plano da Grécia for aprovado pela missão da troica, a Grécia receberá mais 31,5 bilhões de euros em ajuda no mês que vem. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Gréciacoalizãoajudapacotecrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.