Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Cobrança de tarifas aumentou receita de bancos públicos

A receita de serviços dos bancos públicos federais apresentou crescimento de 51,7% entre os meses de setembro de 2002 e 2005. "É um aumento totalmente em linha com o que podemos verificar no caso dos grandes bancos privados do país", disse o presidente da Austin Rating, Erivelto Rodrigues. Os ganhos com a cobrança de prestação de serviços, com isso, saltaram dos R$ 6,663 bilhões de 2002 para R$ 10,108 bilhões no ano passado. A maior parte dos recursos veio da cobrança de tarifas pagas pelos clientes.No caso do Banco do Brasil (BB), segundo ele, os pesos são mais equilibrados em função de sua forte da atuação na administração de recursos de terceiros e na administração de cartão de crédito. Mesmo assim, ele acredita que a participação das tarifas ainda é maior no caso do BB. "As tarifas ficariam em primeiro lugar e as receitas de administração de recursos de terceiros e cartão de crédito viriam depois", explicou. Ele lembrou que o BB é hoje um dos maiores gestores de ativos (bens concretos, direitos e valores que formam o patrimônio de uma empresa) de terceiros do País.Rodrigues não vê, entretanto, nenhuma anormalidade no aumento das receitas. "O papel dos bancos é este mesmo. Eles têm de ganhar dinheiro com prestação de serviços e operações de crédito", disse. A distorção, na visão de Martins, é o ganho obtido pelas instituições financeiras em operações de tesouraria. "As operações de tesouraria respondem hoje por cerca de 30% de toda a receita dos bancos", afirmou. Para ele, os ganhos poderão alcançar este mesmo patamar dentro de um prazo de 2 a 3 anos. "Há espaço para crescimento das receitas de serviços e ainda mais nas transações feitas via internet", explicou.Segundo Rodrigues, os serviços respondem hoje por cerca de 15% das receitas totais. "Este porcentual já é superior aos 13% que os bancos ganhavam com o floating (receita apropriada por meio dos rendimentos dos recursos mantidos pelos clientes em depósito à vista, na conta corrente) inflacionário antes da estabilização de 1994", disse.O porcentual de ganhos com a receita inflacionária correspondia a cerca de 4% do Produto Interno Bruto (PIB). "Acredito que as receitas de serviços já estejam hoje em um patamar próximo a este", comentou. De acordo com o analista, em 1994, as receitas de serviços correspondiam a apenas 3,5% das receitas totais dos bancos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.