Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Cobrança judicial agora só a partir de R$ 10 mil

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) evitará a cobrança judicial de dívidas inferiores a R$ 10 mil. Para reduzir custos operacionais e aliviar os tribunais das ações de pequenos valores, a fiscalização do INSS está orientada a só cobrar administrativamente esses tipos de débitos, buscando a alternativa da execução fiscal na Justiça somente quando um mesmo contribuinte tiver mais de um processo administrativo por débito cuja soma ultrapassar esse limite de R$ 10 mil.

O Estadao de S.Paulo

07 de agosto de 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.