Coca-Cola fecha acordo para compra da sucos Del Valle

A Coca-Cola e a Femsa (engarrafadora da Coca e dona da cervejaria Kaiser) anunciaram na terça-feira um acordo para a compra da mexicana Sucos del Valle. Segunda maior produtora de sucos do México, a empresa é líder no mercado brasileiro. Segundo o Estado, a etapa seguinte da negociação seria a união da filial da Sucos del Valle no Brasil com a Sucos Mais, que pertence à Coca-Cola.O anúncio do acordo para a aquisição de 100% das ações foi feito na tarde de terça-feira, no México, onde fica a sede da Sucos del Valle. Segundo comunicado divulgado pela Coca-Cola e pela Femsa, a aquisição deve sair por US$ 380 milhões. O valor total da Sucos del Valle é estimado em US$ 470 milhões, mas a empresa tem US$ 90 milhões em dívidas que serão abatidas na compra. Outros débitos que aparecerem até o fechamento do negócio serão descontados do valor da empresa.A Sucos del Valle faturou US$ 440 milhões nos últimos 12 meses até setembro de 2006. Segundo fontes ligados ao negócio, a Femsa pretende vender parte de sua participação na filial brasileira da Sucos del Valle para outros engarrafadores da Coca-Cola, que ficaria com 50% da empresa e a outra metade seria dividida entre a Femsa e outros 16 engarrafadores do refrigerante no Brasil. A Femsa ficaria com cerca de 17% do capital total.Um esquema parecido está sendo negociado na Sucos Mais, comprada pela Coca em agosto de 2005, por R$ 110 milhões. A negociação prevê que a Coca também venda 50% da empresa para os engarrafadores. A participação acionária dos engarrafadores de Coca seria parecida com a da Sucos del Valle.Ao final do processo, as operações da Sucos del Valle seriam unificadas com a Sucos Mais. A empresa teria três linhas de produtos: a Sucos del Valle, mais sofisticada, a Minute Maid e a Kapo, para crianças. Hoje, a Minute Maid e a Kapo pertencem à Sucos Mais.CadeO problema da união das operações no Brasil, segundo uma fonte que acompanha esse mercado, seria o risco de o negócio ser barrado pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica da Concorrência (Cade). Atualmente, a Sucos del Valle tem aproximadamente 26% do mercado. A participação da Sucos Mais, incluindo as marcas Minute Maid e Kapo fica por volta de 16%. A expectativa é que as duas empresas juntas teriam 42% do mercado.No México, a compra da Sucos del Valle pela Coca e pela Femsa também terá de ser analisada pelos órgãos que regulamentam a competição de mercado.PepsiA compra da Sucos del Valle foi motivo de disputa entre os rivais históricos, Coca-Cola e Pepsi. As duas empresas esbarravam, porém, nas dificuldades de negociação com a família Albarran, dona da Sucos del Valle. A disputa só foi decidida quando os mexicanos da Femsa se entenderam com os conterrâneos. A Pepsi foi batida pela Coca na briga, mas continua líder mundial no mercado de sucos com a marca Tropicana.Ao sugerir a participação do engarrafadores no negócio, a Coca-Cola planeja implementar sua estratégia global de ampliar o portfólio de bebidas não carbonatadas, como chás, águas, isotônicos e energéticos, que hoje correspondem a apenas cerca de 5% do faturamento da companhia, mas tem grande potencial de crescimento, em especial por conta da onda de consumo mais saudável.No anúncio oficial das empresas, o presidente da Coca-Cola para América Latina, José Octávio Reyes, reforça que a intenção da companhia é beneficiar os fabricantes nas regiões onde a Sucos del Valle está presente. "Queremos maximizar o potencial de crescimento que esta aquisição apresenta para nós", disse ele.Já o presidente da Femsa, Carlos Salázar, vê na joint-venture anunciada uma oportunidade de crescimento para os fabricantes de Coca na região, uma vez que o mercado de sucos está crescendo a um ritmo três vezes mais rápido do que outras bebidas não alcoólicas. As margens de lucro na venda de refrigerantes tem caído, o que explica o crescente interesse dos engarrafadores por outras bebidas.O dinheiro para a compra da filial brasileira da Sucos del Valle deve sair dos cofres da própria Coca-Cola do Brasil. Já a Femsa é a maior engarrafadora internacional da Coca-Cola, responsável por uma em cada dez garrafas da bebida produzidas e distribuídas em todo o mundo.Quem é quemSucos Del Valle: No Brasil, a empresa é líder em sucos prontos, com cerca de 26% do mercado. Suas operações no País começaram em 1997, com a importação de produtos da matriz, no México. A Del Valle foi fundada em 1947 e vende sucos prontos em caixa, sucos em lata e sucos light em mais de 50 países. São, no total, 9 fábricas no mundo. A do Brasil, localizada em Americana (SP), é a mais moderna e a mais cara: foram investidos US$ 30 milhões na sua construção. No Brasil, a companhia faturou cerca de US$ 440 milhões entre setembro de 2005 e setembro deste ano.Sucos Mais: A empresa de sucos prontos iniciou sua produção em 2002 e rapidamente alcançou a vice-liderança no Brasil, com cerca de 16% do mercado. Além de exportar para Estados Unidos, Japão, Europa e África, a marca está registrada em mais de 30 países e sua fábrica tem capacidade para produzir cerca de 90 milhões de litros por ano. Antes da Coca-Cola, a empresa pertencia à WRV (dona da rede de supermercados Epa) e à Montesanto Tavares (de Ricardo Tavares, ex-dono do Café Três Corações). Em 2004, o faturamento da Sucos Mais foi de R$ 100 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.