Coca-Cola incorpora o verde e o amarelo

A gigante norte-americana de bebidas Coca-Cola resolveu destacar a sua proximidade com o Brasil, onde está presente há mais de 60 anos. Além do acréscimo de uma fita verde-amarela na logomarca e se tornar "Coca-Cola Brasil", a companhia prepara para este fim de semana o lançamento de uma campanha de R$ 550 milhões para informar as ações de responsabilidade social e ambiental no País. De acordo com o diretor de comunicação, Marcos Simões, a companhia "tem uma visibilidade imensa de produto, mas pequena de empresa".Segundo ele, a Coca-Cola "conta com 14 empresas nacionais e cinco de capital misto, que juntas investem por ano R$ 41 milhões nesses mais de 140 projetos sociais". Ele informou que a verba destinada para essas ações corresponde a 1% da receita líquida, que em 2003 alcançou R$ 4 bilhões.O executivo disse que as perspectivas da companhia para este ano "são as mais otimistas possíveis". Ele informou que no segundo trimestre a empresa cresceu 7% e no terceiro 14% em relação a iguais períodos de 2003. "Esse desempenho positivo se explica em parte pela melhora econômica do Brasil, mas também pesou as ações de mercado, como o trabalho com as garrafas retornáveis", afirmou. De acordo com Simões, a garrafa de vidro "possibilita vender os refrigerantes a um preço mais atraente para os consumidores."Ele descarta que a estratégia de ligar a empresa ao Brasil seja motivada pela concorrência, já que a AmBev (embora não mais brasileira) explora a brasilidade do Guaraná Antarctica, assim como fazem outras empresas nacionais, como a Schincariol e a Dolly.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.