Divulgação
Divulgação

Cocheira é usada para alojar trabalhador sem carteira no interior

Fiscalização interditou local e deu prazo para a construra Diferencial regularizar trabalhadores sem carteira

Economia & Negócios,

15 de agosto de 2013 | 17h03

SÃO PAULO - Uma ação de fiscalização do Ministério Público do Trabalho e Ministério do Trabalho e Emprego flagrou trabalhadores da construção civil trabalhando sem registro em carteira e alojados em uma cocheira na cidade de São João da Boa Vista, no interior de São Paulo.

Os 16 operários trabalhavam para a Diferencial Construções e Empreendimentos Ltda, de São Paulo, que foi contratada para construir casas para alocar escritórios dentro de uma fazenda.

Segundo a fiscalização, sete deles não tinham o contrato de trabalho formalizado e nem registro em carteira de trabalho.

O alojamento consistia em uma cocheira em que foram improvisadas paredes de compensado de madeira. A fiscalização diz que havia superlotação, risco de incêndio, falta de condições sanitárias e higiênicas, falta de armários, roupa de cama, cobertores e as beliches tinham estrutura precária.

No local circulavam animais, o que aumentava o risco de infestação por parasitas, tais como carrapatos ou pulgas. Havia queixas dos trabalhadores sobre a presença de ratos.

O alojamento fica numa fazenda na Serra da Mantiqueira, em local descampado e sujeito a ventos. O local foi interditado. A construtora foi notificada a comparecer ao Ministério do Trabalho para regular a contração.

Tudo o que sabemos sobre:
trabalho escravo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.