Colegas europeus são unânimes quanto à importância de Tirole

Juros

E-Investidor: Esperado, novo corte da Selic deve acelerar troca da renda fixa por variável

Colegas europeus são unânimes quanto à importância de Tirole

Obra desenvolvida pelo ganhador do prêmio Nobel é uma referência absoluta em pesquisa, avaliam economistas

PARIS, O Estado de S.Paulo

14 de outubro de 2014 | 02h03

Nos círculos de pesquisa econômica da Europa, a questão em aberto até aqui não era se Jean Tirole, fundador da Toulouse School of Economics (TES) seria um dia laureado com o prêmio Nobel de Economia, mas quando. Essa condição de unanimidade entre estudiosos franceses e europeus das ciências econômicas dá a dimensão da importância de sua obra nos últimos 25 anos.

Pesquisadores ouvidos ontem pelo Estado confirmam que o trabalho de Tirole é há décadas uma referência absoluta em pesquisa econômica. Augustin Landier, economista e membro do Grupo de Pesquisa em Economia Matemática e Quantitativa (Gremaq), o mesmo laboratório do vencedor do Nobel em Toulouse, é uma das testemunhas mas próximas. "Tirole é um dos gigantes da disciplina", garante. "Ele fez contribuições maiores em vários domínios, como a organização industrial, a regulação da concorrência, a teoria dos contratos e teoria das incitações, e mais recentemente vem estudando como a psicologia pode ser integrada aos modelos econômicos."

Influência. Bernard Caillaud, pesquisador da Paris School of Economics (PSE), é outro a multiplicar os elogios à influência do vencedor do Nobel de 2014. "Ele estruturou todo um campo sobre a regulação e sobre a economia industrial, desenvolveu com extremo rigor uma metodologia de análise e continua desenvolvendo modelos até produzir conclusões sólidas, que servem aos reguladores e governos", explicou Caillaud, ressaltando o emprego prático do trabalho do compatriota. "Jean Tirole tem um percurso notável na França, com passagem pelos Estados Unidos, onde construiu uma carreira até tomar a decisão de retornar à França. Ele é a prova de que podemos fazer pesquisa econômica de altíssimo nível na Europa."

De Oxford, o professor Paul Klemperer confirmou à agência Reuters a influência internacional indiscutível de Tirole, cuja obra ajuda a explicar a crise financeira entre 2007 e 2009 nos Estados Unidos e na Europa. "É uma figura dominante em matéria de organização industrial. A questão não era saber se ele receberia o Nobel, mas quando", reconheceu. "Ele nos deu os meios para pensar a regulação de empresas." / A.N. COM REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.