coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Com a compra da Umbro, Nike reforça posição no futebol

A fabricante de artigos esportivos Nike anunciou ontem a compra da britânica Umbro - especializada em artigos para futebol - por US$ 582 milhões. A aquisição visa reforçar a posição da Nike no mercado futebolístico. A empresa americana planeja alcançar um faturamento de US$ 23 bilhões até 2011 e o futebol é um dos setores em que vai concentrar sua expansão. Na última década, o faturamento da Nike com o futebol subiu de US$ 40 milhões para US$ 1,5 bilhão.A Umbro, patrocinadora da seleção inglesa de futebol e presente em mais de 140 países (entre eles o Brasil), tem um faturamento na casa dos US$ 755 milhões de dólares. "Os detalhes ainda vão ser acertados, mas a Umbro continua existindo como marca, com sede no Reino Unido, e mantém sua estratégia", informou ontem ao jornal O Estado de S. Paulo o diretor de comunicação da Nike para as Américas, Hernan Daguerre. "A Umbro vai se favorecer da pesquisa de produtos da Nike, assim como de sua cadeia de suprimentos e logística. E estamos confiantes de que a Umbro vai nos beneficiar com design e expertise no setor de futebol."Juntas, a Nike e a Umbro devem alcançar de 35% a 40% do mercado mundial de artigos de futebol, o que as colocaria praticamente empatadas com a grande rival da Nike, a alemã Adidas. Apesar de ser a líder mundial em artigos esportivos, em itens para futebol a Nike é superada pela rival de três listras. Em 2005, a Adidas comprou a Reebok (na época, a terceira maior empresa de artigos esportivos do mundo) por US$ 3,8 bilhões, na tentativa de alcançar os americanos. A Adidas afirma, constantemente, que tem como meta superar a Nike até 2010.O mercado mundial de artigos esportivos movimenta cerca de US$ 235 bilhões, dos quais US$ 6 bilhões correspondem apenas a produtos voltados para o futebol. É o principal esporte mundial em valor de vendas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE, Agencia Estado

24 de outubro de 2007 | 09h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.