Rick Wilking/Reuters
Rick Wilking/Reuters

Com ajuda do Brasil, dona do McDonald's na América Latina diminui prejuízo

Perdas da rede na região somaram US$ 1,8 milhão no terceiro trimestre, uma diminuição de 95% em relação ao prejuízo um ano antes

Karin Sato, O Estado de S.Paulo

02 Novembro 2016 | 15h42

A Arcos Dorados, operadora do McDonald's na América Latina, diminuiu para US$ 1,8 milhão o prejuízo líquido no terceiro trimestre deste ano. A cifra representa uma melhora de 94,9% na comparação com o prejuízo de US$ 35,9 milhões em igual período de 2015. O avanço reflete resultados operacionais mais fortes combinados com menores perdas cambiais.

A receita total apurada pela companhia foi de US$ 775,7 milhões, com alta de 2,9% ante igual período de 2015. Já o Ebitda ajustado (uma medida para a geração de caixa da companhia) no período alcançou US$ 63,2 milhões, com alta de 24% na mesma base comparativa.

O faturamento no Brasil no intervalo de julho a setembro chegou em US$ 357 milhões, alta de 14,5% em relação ao observado no mesmo período do ano passado. "Diante de um cenário externo bastante desafiador, obtivemos bons resultados no Brasil durante o trimestre", afirmou, em nota, o presidente da Divisão Brasil da Arcos Dorados, Paulo Camargo.

Segundo a companhia, uma das razões que suportou o crescimento da receita no intervalo foi a apreciação do real no intervalo. Excluindo esse efeito, as receitas cresceram 5,8% no terceiro trimestre, ainda na relação anual. O número de restaurantes passou para 890 no País, ante 869 no mesmo intervalo do ano passado.

A margem Ebitda da operação no Brasil passou de 8,4% no terceiro trimestre do ano passado para 11% no período de julho a setembro deste ano.

O Brasil representou a principal contribuição para o avanço do Ebitda ajustado (geração de caixa) no trimestre, seguido pela divisão do Caribe e NOLAD (Costa Rico, México e Panamá), enquanto o resultado da divisão SLAD (Argentina, Chile, Equador, Peru e Uruguai) se reduziu, em razão da contração da margem e da depreciação do peso argentino em relação ao ano anterior. Adicionalmente, o segmento Corporate contribuiu positivamente para o Ebitda ajustado consolidado do trimestre. 

A divisão Brasil da Arcos Dorados,  maior franquia do McDonald's no mundo, registrou um lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado de US$ 39,2 milhões, aumento de 49,6% em relação ao observado no mesmo período do ano passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.