Marcelo Camargo/Agência Brasil
Marcelo Camargo/Agência Brasil

Economia com reforma da Previdência será de R$ 913,4 bi, aponta relatório

Proposta encaminhada pelo governo Bolsonaro previa economia de R$ 1,2 trilhão em dez anos; relator apresenta parecer nesta quinta-feira

Idiana Tomazelli, Eduardo Rodrigues, Camila Turtelli e Adriana Fernandes, O Estado de S.Paulo

13 de junho de 2019 | 11h13

BRASÍLIA - A economia a ser obtida com a nova versão da reforma da Previdência será de R$ 913,4 bilhões em dez anos, aponta o parecer apresentado nesta quinta-feira, 13, pelo relator da proposta, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP). Mais cedo nesta quinta ele havia dito que a economia chegaria a R$ 915 bilhões. A Comissão Especial da Câmara está reunida para discutir o texto. 

Segundo Moreiro, haverá um ganho de outros R$ 217 bilhões em recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) que deixarão de ser transferidos ao BNDES no mesmo período. “Está tudo em ordem”, afirmou. “Estou convicto do que estamos fazendo.”

A proposta encaminhada pelo governo Bolsonaro previa uma economia de R$ 1,2 trilhão em dez anos. Mas o relator retirou do texto alguns itens, como as mudanças no benefício assistencial pago a idosos de baixa renda (BPC), as alterações na aposentadoria rural e regras mais duras par ter direito ao abono salarial

Tudo o que sabemos sobre:
reforma previdenciária

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.