Com captação externa, dólar despenca ainda mais

O dólar comercial encerrou o dia cotado a R$ 2,6110 na ponta de venda das operações, em baixa de 1,36% em relação aos últimos negócios de sexta-feira. Trata-se da cotação mais baixa desde 5 de junho de 2002.Um dos motivos para a forte queda do dólar nesta segunda-feira é a emissão externa de títulos da dívida do Brasil em papéis com vencimento em 2025. Segundo fontes ouvidas pelo repórter André Palhano, da Broadcast - serviço financeiro da Agência Estado -, esta operação fechou com um volume de US$ 1,25 bilhão, US$ 250 milhões a mais do que o US$ 1 bilhão inicialmente ofertado.O yield (prêmio) para o investidor ficou em 8,90%, um pouco abaixo do retorno indicativo de 8,95% registrado na oferta inicial. Tanto a taxa final quanto o volume indicam uma boa demanda pelos papéis que, segundo fontes, teria ultrapassado os US$ 4 bilhões. Os demais detalhes e o anúncio oficial do resultado devem acontecer nas próximas horas. A colocação foi coordenada pelos bancos USB e Deutsche Bank.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.