Com commodities, bolsas européias batem mínima em 2 meses

Ações de energia têm maior queda, devolvendo ganhos após preços do petróleo ficarem longe de recorde

Reuters,

10 de junho de 2008 | 15h21

O principal índice de ações européias fechou em queda pela quinta sessão consecutiva nesta terça-feira, 10, derrubado para o menor nível em mais de dois meses por ações relacionadas a commodities. O FTSEurofirst 300 caiu 0,65%, para 1.271 pontos. As ações de energia tiveram a maior queda da sessão, devolvendo os ganhos à medida que os preços do petróleo se mantiveram longe dos recordes atingidos na sexta-feira. As ações da BP e do Royal Dutch Shell caíram 2% e as da Total recuaram 1,3%. As grandes mineradoras Rio Tinto e BHP Billiton perderam mais de 2%.  O mercado também repercutiu comentários recentes do Banco Central Europeu (BCE) sobre a taxa de juros da zona do euro. "Foi mais um daqueles dias sombrios", disse Mike Lenhoff, estrategista-chefe da Brewin Dolphin. "Nós recebemos uma mensagem bastante firme do BCE que as taxas de juros irão subir", acrescentou ele.  Em Londres, o índice FT-100 caiu 50,3 pontos (0,86%) e fechou com 5.827,3 pontos; em Paris, o índice CAC-40 recuou 38,30 pontos (0,80%) e fechou com 4.761,08 pontos; em Frankfurt, o índice Xetra-Dax caiu 44,53 pontos (0,65%) e fechou com 6.771,10 pontos. Em Milão, o índice S&P/MIB caiu 378 pontos (1,19%) e fechou com 31.343 pontos; em Madri, o índice Ibex-35 recuou 68,70 e fechou com 12.755,20 pontos; em Lisboa, o índice PSI-20 caiu 8,18 pontos (0,08%) e fechou com 10.202,84 pontos.

Tudo o que sabemos sobre:
Mercado FinanceiroPetróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.