Com crise nos EUA, queda da Bovespa chega a 11% em junho

A redução nos ratings de diversasseguradoras e o receio de novas baixas contábeis de grandesbancos voltaram a assombrar Wall Street levando a Bolsa deValores de São Paulo para o pior desempenho diário em trêsmeses. O Ibovespa fechou com baixa de 2,97 por cento, aos 64.613pontos. Com isso, o índice acumula momentaneamente queda de 11por cento em junho, a performance mensal mais negativa desdeabril de 2004. O giro financeiro do pregão foi de 5,93 bilhõesde reais. As ações do Merrill Lynch e de outros grandes bancos dosEstados Unidos caíram com força, depois de o Citi alertar paraa possibilidade de que mais baixas contábeis relacionadas àcrise de crédito imobiliário no país sejam reveladas em breve.Em outra frente, a agência Moody's reduziu os ratings deseguradoras de bônus. "Isso pôs em xeque a confiança do mercado na saúde dosistema financeiro", disse Newton Rosa, economista-chefe daSulAmerica Investimentos. Não bastasse o temor de que a piora desse quadro traga denovo o fantasma de uma recessão, o humor dos investidorespiorou ainda mais com uma nova disparada na cotação dopetróleo, cujo barril voltou ao patamar de 134 dólares,acrescentando também o receio de inflação. Foi o suficiente para fazer o índice Dow Jones, da Bolsa deNova York, cair 1,83 por cento. Horas antes, o principal índicedas ações européias já havia fechado no menor nível em 14semanas. Na bolsa paulista, dois movimentos ajudaram a afundar oíndice: a forte realização de lucros com ações de empresasligadas a commodities --as preferenciais da Gerdau Metalúrgicacaíram 6,4 por cento, a 52,50 reais-- e o pessimismo com asaéreas, cujos ratings foram colocados em perspectiva negativapela Fitch na véspera, devido aos altos preços doscombustíveis. As ações preferenciais da GOL perderam 6,9 por cento, 20,28reais, enquanto as preferenciais da TAM perderam 3,5 por cento,a 32,05 reais. O volume financeiro do pregão ficou abaixo da média diáriarecente e só não foi menor devido à oferta pública de aquisiçãode ações ordinárias e preferenciais da Suzano Petroquímica, quemovimentou 566,1 milhões de reais. A sessão ainda foi marcada pela suspensão dos negócios comos recibos de ações (BDRs) da Agrenco, depois de a PolíciaFederal ter prendido funcionários da companhia, sob a acusaçãode terem maquiado balanços financeiros da empresa. Os BDRs datrading caíram 46,8 por cento antes da suspensão dos negócios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.