Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Com descoberta, ações da Petrobras disparam mais de 10%

Estatal anuncia descoberta de volumes de gás e petróleo que elevarão em 50% reservas do País

08 de novembro de 2007 | 12h44

O anúncio da descoberta de uma reserva de cinco a oito bilhões de barris de petróleo e gás pela Petrobras - o que eleva em 50% as reservas totais da empresa - fez as ações da companhia dispararem na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Às 12h43, as ações ordinárias (ON, com direito a voto) subiram mais de 11% e as preferenciais (PN, sem direito a voto), 9%. Com a forte alta dos papéis da empresa, a Bolsa descolou do desempenho das bolsas norte-americanas e opera em alta de 1,68%. Veja também: Petrobras anuncia grande reserva no campo de Tupi Ao anunciar o resultado da análise dos testes de formação do segundo poço (1-RJS-646) na área Tupi, no bloco BM-S-11, localizado na bacia de Santos, a estatal afirmou que "os volumes recuperáveis estimados de óleo e gás para os reservatórios do pré-sal, se confirmados, elevarão significativamente a quantidade de óleo existente em bacias brasileiras, colocando o Brasil entre os países com grandes reservas de petróleo e gás do mundo".  A Petrobras é operadora da área com 65% do capital, em parceria com a britânica BG Group, que detém 25%, e a portuguesa Petrogal/Galp, com 10%.  Além da alta das ações de Petrobras, a Vale também puxou o desempenho da Bolsa. No caso de Vale, cujas ações preferenciais subiam 2,75% e a ON 2,56%, a alta é influenciada pela confirmação de a anglo-australiana BHP Billiton propôs uma possível fusão com a Rio Tinto, que por sua vez rejeitou a oferta.

Tudo o que sabemos sobre:
BovespaPetrobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.