Com dólar barato, cresce gasto de brasileiro no exterior

Os brasileiros têm aproveitado o dólar barato para viajar cada vez mais ao exterior. Com isso, o déficit na chamada conta de viagens internacionais vem subindo nos últimos meses. Em outubro, essa conta registrou saldo negativo de US$ 785 milhões, ante US$ 652 milhões em setembro, de acordo com dados divulgados hoje pelo Banco Central. Em novembro, até o último dia 20, o déficit de viagens somou US$ 400 milhões, refletindo despesas (gastos de brasileiros no exterior) de US$ 702 milhões e receitas (gastos de estrangeiros no Brasil) de US$ 302 milhões.

FABIO GRANER E FERNANDO NAKAGAWA, Agencia Estado

24 de novembro de 2009 | 19h58

O chefe adjunto do Departamento Econômico do Banco Central, Túlio Maciel, avaliou que os déficits mais elevados dessa conta refletem, além da valorização do real frente o dólar, a recuperação da renda dos brasileiros. Segundo ele, como o Brasil é um dos países que melhor se saíram na crise, há também mais confiança da população em relação a se manter empregada e com renda, o que favorece as viagens de brasileiros ao exterior.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.