carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Com economia fraca, mercado espera manutenção do juro pelo Fed

O Federal Reserve iniciou nestaterça-feira a reunião de um dia para decidir sobre a taxa dejuros dos Estados Unidos, em meio a condições fracas de créditoe no setor imobiliário apesar da diminuição dos preços dopetróleo. Um comunicado do recém-expandido Comitê Federal de MercadoAberto (Fomc, na sigla em inglês) é esperado para as 15h15(horário de Brasília). Logo antes de a reunião começar, o Fed oficializou aentrada da veterana do mercado bancário Elizabeth Duke comonova participante do comitê. Ela terá poder de voto na decisãodesta terça-feira. A ação pode dar ao chairman do Fed, Ben Bernanke, umavaliosa aliada na política de juros em uma difícil conjuntura. Com o aumento do preço de commodities, Bernanke enfrentouvárias divergências recentes de presidentes regionais do Fed afavor de taxas mais altas. Embora pouco seja conhecido sobre aposição de Duke sobre política monetária, os membros do Fedraramente discordam. Diante dos maiores níveis de desemprego em quatro anos e doritmo mais lento de vendas de moradias desde 1998, o Fed serámais pessimista sobre as previsões de crescimento de que emjunho, quando aconteceu a última reunião do Fomc. "A menção no último comunicado de que o risco aocrescimento parecia ter 'diminuído de alguma forma' agoraparece ser uma conclusão prematura", disse o economista doJPMorgan Michael Feroli. O Fed manteve a taxa de juros em 2,0 por cento na reuniãode 24 e 25 de junho, e manifestou a expectativa de que aredução total de 3,25 pontos percentuais promovida a partir demeados de setembro será suficiente para ajudar o reaquecimentoda economia. Embora o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) noperíodo entre abril e junho tenha sido relativamente forte, de1,9 por cento, muitos economistas esperam que a atividade nasegunda metade do ano desaqueça, dado que os gastos dosconsumidores estimulados pelo governo devem diminuir. Além disso, sinais de que o crescimento de economias portodo o mundo podem estar desacelerando são negativos para asexportações dos Estados Unidos, justamente uma das poucas áreasde fortalecimento econômico.

MARK FELSENTHAL, REUTERS

05 de agosto de 2008 | 13h34

Tudo o que sabemos sobre:
MACROFED

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.