Com estabilidade, Casa da Moeda amplia produção

A estabilidade econômica alcançada com o Plano Real impôs mudanças na rotina da Casa da Moeda. Acabou o esforço para atender às constantes trocas de moedas, mas o aumento da renda da população decorrente da estabilidade e a inclusão social estão obrigando a instituição a ampliar a capacidade produtiva. Desde o fim de 2008, a Casa Moeda, instalada no Rio de Janeiro, criou mais um turno de trabalho. "O terceiro turno foi a alternativa para atender ao aumento de 27% na encomendas de cédulas e de 56% na de moedas por parte do Banco Central", explica o presidente da instituição, Luiz Fernando Denucci. O aumento de produção teve reflexo positivo nas finanças da Casa. O lucro saltou de R$ 34 milhões em 2007 para R$ 103 milhões em 2008. A instituição comprou novas máquinas com R$ 240 milhões do próprio caixa. E pretende melhorar a qualidade da produção, já que agora o valor do seu produto é mais estável e dura mais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.