Bill Pugliano/Getty Images/AFP
Bill Pugliano/Getty Images/AFP

Com falta de chips, Ford e GM anunciam paralisações em fábricas nos EUA

Cortes na produção devem agravar a oferta já reduzida de carros, vans e caminhonetes no País, o que já levou os preços a níveis recordes

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de setembro de 2021 | 12h30

A escassez global de chips continua obrigando montadoras a fecharem temporariamente suas fábricas. A General Motors (GM) anunciou na quinta-feira, 2, que vai interromper a produção em oito de suas 15 fábricas na América do Norte nas próximas duas semanas, incluindo duas que fazem a picape Chevrolet Silverado, a mais vendida da empresa.

A Ford vai parar de fabricar picapes em sua fábrica no Kansas, no Estados norte-americano do Missouri, pelas próximas duas semanas. Os turnos serão reduzidos em duas outras fábricas de caminhonetes: em Dearborn, Michigan, e em Louisville, Kentucky. 

Os cortes na produção irão agravar uma oferta já apertada de carros, vans e caminhonetes nas concessionárias nos Estados Unidos, o que levou os preços a níveis recordes. Os fabricantes relataram que as concessionárias americanas tiveram pouco menos de 1 milhão de veículos novos em seus lotes em agosto, 72% abaixo dos 3,58 milhões de agosto de 2019.

"Parece que está ganhando velocidade agora, mas na direção errada", disse Jeff Schuster, presidente de previsão global de veículos da consultoria LMC Automotive. 

Analistas da indústria dizem que a variante Delta do coronavírus atingiu duramente os funcionários de fábricas de chips no sudeste da Ásia, forçando o fechamento de algumas fábricas. Isso piorou a escassez de microprocessadores, que estava começando a diminuir no início do verão (do hemisfério norte). 

"Agora, as perspectivas de novas vendas para o restante do ano continuam diminuindo com a realidade de que a escassez de estoque durará até 2022", disse Kevin Roberts, diretor de informações da Cargurus.com. 

A demanda por picapes, utilitários esportivos e outros carros é forte, mas os compradores estão cada vez mais frustrados devido à falta de estoque e aos preços altos. As vendas de veículos leves nos Estados Unidos caíram quase 18% em agosto em comparação com o ano anterior, enquanto o preço médio de venda de veículos chegou a US$ 41 mil, um recorde, de acordo com a consultoria J.D. Power. 

A GM vai fechar suas fábricas de picapes em Fort Wayne, Indiana, e Silao, no México, por uma semana a partir de segunda-feira. Uma fábrica em Wentzville, Missouri, onde são produzidas picapes de médio porte, ficará fechada por duas semanas. Outras fábricas de SUVs de pequeno e médio porte fecharão por pelo menos duas semanas. "Esses ajustes recentes nas operações se devem à contínua escassez de peças causada por limites no fornecimento de semicondutores de mercados internacionais, que enfrentam restrições relacionadas à covid-19", disse a General Motors em comunicado. 

As paradas na GM e na Ford somam-se aos fechamentos temporários de fábricas anunciados anteriormente por Toyota, Nissan e Stellantis, antiga Fiat Chrysler.

A Stellantis fechou sua fábrica de montagem da caminhonete Ram em Sterling Heights, Michigan, esta semana, devido à falta de microprocessadores. As fábricas da empresa em Belvidere, Illinois, e em Windsor, Ontário, fecharão por duas semanas.

A Toyota disse que cortaria a produção em pelo menos 40% no Japão e na América do Norte nos próximos dois meses, reduzindo a produção em 360 mil veículos em todo o mundo só em setembro.

A Nissan, que também anunciou em meados de agosto que a falta de chips a forçaria a fechar suas enormes instalações em Smyrna, no Tennessee, até 30 de agosto, disse que o desligamento durará agora quatro semanas, até 13 de setembro. 

No entanto, também houve boas notícias. A Ford informou que sua produção geral aumentou para quase 80% da capacidade entre julho e agosto, embora não se saiba por quanto tempo. / AP 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.