Com incertezas políticas internas, Bolsa cai 2,35% e dólar sobe

Hoje o dia foi recheado de notícias negativas para os mercados. O quadro político interno já começa a preocupar os investidores com as dificuldades de coordenação política do governo e os inquéritos contra o presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, e o ministro da Previdência, Romero Jucá.A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em baixa de 2,35%, com 24.117 pontos. Operou entre a máxima de 24.923 pontos (+0,91%) e a mínima de 23.985 pontos (-2,89%). Com esse resultado, a Bolsa passou a acumular baixas de 2,92% em maio e de 7,94% em 2005. O movimento financeiro, considerado modesto, ficou em R$ 1,343 bilhão. Para o mercado de ações, outro peso negativo nesta quinta-feira foi o fechamento em baixa das bolsas em Nova York e o aumento da perspectiva de uma nova alta das taxas de juros no Brasil.No mercado de câmbio, o dólar teve mais um dia de alta. No encerramento dos negócios, a moeda norte-americana era vendida a R$ 2,4680, em alta de 0,49%. No mercado de juros futuros, quase todos os contratos negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM%F) encerraram o dia no patamar máximo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.