Com mais brasileiros viajando ao exterior, seguro viagem cresce 42,9% no 1º semestre

Com mais brasileiros viajando ao exterior, seguro viagem cresce 42,9% no 1º semestre

Segmento registrou a maior expansão entre as modalidades de seguro, segundo dados da FenaPrevi

Yolanda Fordelone, O Estado de S. Paulo

17 de setembro de 2014 | 13h38

Não só os gastos de brasileiros em viagens ao exterior tem aumentado, como mostraram dados do Banco Central de julho, como também tem crescido o número de interessados em seguro viagem. Tal modalidade foi a que mais avançou no primeiro semestre: os prêmios somaram R$ 62,8 milhões nos seis primeiros meses do ano, uma expansão de 42,9% em relação ao mesmo período do ano anterior, segundo dados da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi).

Tal seguro pode cobrir desde despesas médicas na viagem até a perda da mala. Segundo o presidente da Federação, Osvaldo Nascimento, o crescimento dos deslocamentos domésticos e internacionais impulsionou as vendas. Em julho, os brasileiros que viajaram ao exterior gastaram US$ 2,415 bilhões em outros países, um valor recorde. "Os consumidores estão mais conscientes de que precisam de proteção em suas viagens e ampliaram a contratação do produto", diz Nascimento.

Somando todas as modalidades, o mercado de seguros de pessoas pagou aos segurados no primeiro semestre de 2014 cerca de R$ 3,5 bilhões em indenizações, um crescimento de 18,87% em relação ao mesmo período do ano anterior. No primeiro semestre de 2013, o volume de indenizações foi R$ 3 bilhões. 

Além do seguro viagem, um seguro que teve forte expansão foi o educacional. A modalidade movimentou R$ 18,4 milhões em prêmios (valor pago pelos consumidores para contratar as coberturas de risco), 27,9% a mais em relação ao primeiro semestre do ano anterior. Tal seguro educacional prevê o pagamento de mensalidade da escola no caso de morte, invalidez ou desemprego da pessoa responsável pelo estudante.                            

O auxilio funeral, que prevê coberturas de despesas com o sepultamento, também teve bom desempenho, somando R$ 154,9 milhões em prêmios, volume 22,22% maior que o registrado no primeiro semestre de 2013.

Já o seguro prestamista (que garante o pagamento de prestações no caso de perda de emprego, morte ou invalidez do segurado) movimentou R$ 3,8 bilhões em prêmios no período, apresentando expansão de 8,34% em relação aos primeiros seis meses de 2013 (R$ 3,5 bilhões). O seguro de acidentes pessoais, por sua vez, contabilizou R$ 2,5 bilhões em prêmios, alta de 7,82% em relação aos R$ 2,4 bilhões alcançados no primeiro semestre de 2013. 

O seguro de vida, produto com maior volume de prêmios do segmento de pessoas registrou um recuo de 6%, fechando o período com R$ 5,2 bilhões frente aos R$ 5,5 bilhões registrados no primeiro semestre de 2013.

O segmento de seguros de pessoas (que inclui produtos como seguros de vida e acidentes pessoais, entre outras modalidades) movimentou R$ 13,1 bilhões em prêmios . O volume é 2,85% maior que o verificado no primeiro semestre de 2013.

Tudo o que sabemos sobre:
Seguroviagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.