Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Com os números que temos, juros deveriam abaixar, diz Staub

Os empresários brasileiros aguardam anciosos o último dia da reunião do Copom. A maioria defende uma queda na taxa de juros, com o argumento de que só assim vai ser possível crescer e, consequentemente, gerar empregos. Em entrevista ao Bom Dia Brasil, da TV Globo, o empresário Eugênio Staub não quis apostar em uma decisão do Copom. "É muito dificil fazer aposta sobre as decisões. Mas estas medidas de oscilação e variação da taxa de juros são próprias da política monetária que são tomadas em decorrência do cenário futuro da inflação. Então com os dados que nós temos nos parece que deveria baixar", disse.O empresário criticou a taxa de juros no Brasil taxando-a de ?absurda?. "Nós temos que, com o tempo, chegar a um Selic de 10%, 12%, para uma inflação de 6% ou 7%. Este tem de ser o objetivo. Nos estamos com uma Selic de 26,5%?. ElogiosEugênio Staub disse ainda que a política econômica do presidente Lula é excelente. "Eu acho que o que foi feito nestes meses de governo é extraordinário. Superou as expectativas, mesmo dos otimistas, e superou a maior parte das expectativas do mundo financeiro brasileiro, internacional e da comunidade de negócios. O ministro Palocci e o presidente estão de parabéns por uma política muito bem conduzida, uma recuperação de credibilidade que nós haviamos perdido", afirmou.

Agencia Estado,

21 de maio de 2003 | 09h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.