David Ryder/AFP - 28/7/2020
David Ryder/AFP - 28/7/2020

bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Com paralisação na produção de aviões, Boeing tem prejuízo de US$ 2,4 bi no 2º trimestre

Empresa informou que retomou a produção de aviões depois da paralisação por causa da pandemia, inclusive do modelo 737

Gabriel Bueno da Costa e Sérgio Caldas, O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2020 | 09h11

A Boeing registrou prejuízo líquido de US$ 2,4 bilhões no segundo trimestre de 2020, com prejuízo ajustado por ação de US$ 4,79. No mesmo período do ano passado, o prejuízo por ação havia sido de US$ 5,82.

A receita da empresa ficou em US$ 11,8 bilhões no segundo trimestre deste ano, uma queda de 25% na mesma comparação. Em seu balanço, a companhia diz que segue concentrada na saúde dos funcionários e das comunidades em que atua, diante dos "impactos sem precedentes" no setor com a covid-19.

A Boeing diz que recomeçou a produção em locais importantes no segundo trimestre, após pausas por causa da pandemia, e também que continuou a realizar entregas. 

Além disso, informa que recomeçou os "estágios iniciais" de produção do modelo 737, com foco na "segurança, qualidade e excelência operacional". A empresa diz que obteve avanços para a retomada do serviço do 737, após dois acidentes fatais terem levado esses aviões a terem seus voos vetados por ora.

Após o balanço, a ação da Boeing subia 1,44% no pré-mercado em Nova York, às 8h45 (de Brasília).

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.