Com peso de ações do HSBC, bolsas europeias fecham em queda

Os índices de ações europeus fecharam em queda nesta quarta-feira, pela sexta sessão seguida, com o HSBC liderando a baixa entre os bancos, a partir das preocupações de que a instituição vai precisar levantar capital para impulsionar seu balanço. O índice FTSEurofirst 300 caiu 4,31 por cento, para 804 pontos, menor patamar em três semanas. As ações do HSBC afundaram 9,8 por cento após analistas do Morgan Stanley terem dito que o banco deve reduzir à metade o pagamento de seus dividendos e pode precisar levantar até 30 bilhões de dólares em uma emissão direta. "É uma combinação de muitas coisas vindo de uma vez", disse Gareth Williams, estrategista de ações da ING. "É o setor bancário, as vendas no varejo dos Estados Unidos, o pedido de proteção contra a falência da Nortel. Tudo isso deve estar precificado, mas vindo ao mesmo tempo, aumentam as preocupações sobre a escala das notícias ruins no próximo trimestre." A quarta-feira contou com o aparecimento de mais evidências sobre o enfraquecimento econômico global. A economia da Alemanha contraiu acentuadamente no último trimestre de 2008, e a produção industrial na zona do euro recuou em novembro, fortalecendo as expectativas de que o Banco Central Europeu (BCE) venha a reduzir fortemente a taxa de juro da região na quinta-feira. Nos Estados Unidos, as vendas no varejo caíram 2,7 por cento em dezembro. As ações do Royal Bank of Scotland despencaram 17 por cento. Outros ativos de bancos, incluindo BNP Paribas, Banco Santander e Credit Suisse, mergulharam entre 6,9 e 8,6 por cento. O Barclays divulgou que está reduzindo mais empregos na Grã-Bretanha em seus negócios bancários de varejo e comerciais, com uma fonte próxima ao assunto afirmando que o banco ainda deve cortar mais 2,100 postos de trabalho. As ações da instituição afundaram 14,4 por cento. Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em queda de 4,97 por cento, a 4.180 pontos. Em FRANKFURT, o índice DAX cedeu 4,63 por cento, para 4.422 pontos. Em PARIS, o índice CAC-40 caiu 4,56 por cento, para 3.052 pontos. Em MILÃO, o índice Mibtel encerrou em queda de 3,16 por cento, a 14.738 pontos. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 4,03 por cento, para 8.692 pontos. Em LISBOA, o índice PSI20 teve recuo de 3,34 por cento, para 6.278 pontos. (Reportagem de Brian Gorman)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.