Com petróleo estável em US$ 40, haverá reajuste, diz Dutra

O presidente da Petrobrás, José Eduardo de Barros Dutra, disse que está acompanhando diariamente o preço do petróleo no mercado internacional, a fim de definir um possível reajuste do preço dos combustíveis no mercado interno. Segundo ele, o preço do barril do petróleo encontra-se acima de US$ 40 a menos de dez dias. ?Se esse preço se consolidar como novo patamar no mercado internacional, a Petrobras irá reajustar seus preços no Brasil", disse o presidente da Petrobras.Ele explicou que, em alguns produtos, por meio de contratos, a Petrobras consegue aplicar automaticamente o preço do mercado internacional, como acontece com a Nafta. "Agora, em relação ao diesel, à gasolina e ao GLP, temos procurado ao longo do ano manter uma aderência do preço do mercado internacional ao preço praticado no Brasil, o que não significa que repassemos para o consumidor no Brasil, automaticamente, a volatilidade que tem esses produtos no mercado internacional", destacou.Dutra disse não concordar com algumas análises que têm sido feitas no sentido de que a Petrobras construiu um colchão de US$ 2 bilhões no ano passado e que, portanto, agora teria gordura para queimar. "Ao longo do ano passado, em alguns momentos, o preço esteve acima e abaixo. E ao longo do ano houve uma certa aderência ao mercado internacional. O mesmo vale para este momento?, afirma.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.