Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Com quinta alta seguida, Bovespa aproxima-se de recorde

A Bolsa de Valores de São Paulofechou o pregão desta terça-feira em alta pelo quinto diaconsecutivo, aproximando-se de seu recorde. O principal índice da bolsa paulista subiu 0,28 por cento,aos 65.182 pontos, aproximando-se de sua máxima histórica defechamento de 65.790 pontos, atingida em 6 de dezembro de 2007.Nesta terça, o giro financeiro somou 7,1 bilhões de reais. A exemplo do que aconteceu na segunda-feira, o Ibovespaabriu em queda, atingido por um movimento de realização delucros. Esse movimento foi perdendo força ao longo do dia, à medidaque o anúncio de um mega plano de recompra de ações da IBM, de15 bilhões de dólares, sustentava o otimismo em Wall Street. Isso foi suficiente para fazer o mercado deixar para trás adivulgação de notícias ruins da economia norte-americana. ODepartamento do Trabalho dos Estados Unidos informou pela manhãque os preços no atacado do país subiram 1 por cento emjaneiro, levando a variação acumulada em 12 meses à maior altadesde outubro de 1981. E o Conference Board informou que oíndice de confiança do consumidor do país caiu em fevereiropara o pior nível em cinco anos. Para Celso Boin Junior, chefe da área de análise da LinkInvestimentos, o anúncio da IBM fez os investidores acreditaremque outras grandes companhias com sobras de caixa farão omesmo. "Isso passou uma mensagem de confiança ao mercado",disse. No final do dia, o índice industrial Dow Jones, da Bolsa deNova York, fechou em alta de 0,91 por cento aos 12.684 pontos. DESTAQUES Dentre as ações com maior peso na composição do Ibovespa, opapel preferencial da Petrobras avançou 0,18 por cento, cotadaa 84,40 reais. A ação preferencial da Vale teve baixa de 0,18 por cento, a51,15 reais. Na contramão, as ações ordinárias do Banco do Brasildespencaram 4,97 por cento, avaliadas em 28,51 reais. Ainstituição informou pela manhã que teve lucro líquido de 5,06bilhões em 2007, resultado 13,6 por cento inferior do que o deum ano antes. Mesmo com a explicação de que o resultado foi atingido porefeitos não recorrentes, os números desagradaram o mercado. "O resultado do BB veio abaixo das estimativas médias domercado e decepcionou em termos de crescimento da carteira decrédito", apontou a corretora Ativa, em relatório. (Reportagem de Aluísio Alves)

REUTERS

26 de fevereiro de 2008 | 19h00

Tudo o que sabemos sobre:
BOVESPAFECHAFINAL

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.