Márcio Fernandes/Estadão
Márcio Fernandes/Estadão

Com R$ 10,2 bilhões ao mês, 54,8 milhões de brasileiros sairiam da situação de pobreza

Valor equivale a R$ 122,4 bilhões por ano, aproximadamente quatro vezes o valor do Bolsa Família

Vinicius Neder, O Estado de S.Paulo

05 Dezembro 2018 | 10h07

RIO- Com a transferência de cerca de R$ 10,2 bilhões por mês seria possível tirar os 54,8 milhões de brasileiros que estão abaixo da linha de pobreza dessa condição, conforme cálculos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados nesta quarta-feira, 5, na Síntese de Indicadores Sociais (SIS) 2018. O valor equivale a R$ 122,4 bilhões ao ano, mais ou menos quatro vezes o tamanho do orçamento anual do Bolsa Família.

O cálculo parte do “hiato de pobreza”, indicador do Banco Mundial criado para medir a distância dos indivíduos da linha de pobreza. Na média, os brasileiros que vivem abaixo da linha de pobreza precisariam ampliar suas rendas em R$ 187 por mês para sair da pobreza. Em 2016, essa diferença era menor, de R$ 183 mensais.

No caso dos 15,2 milhões de brasileiros que estavam abaixo da linha de extrema pobreza em 2017, seria necessária uma transferência de renda de R$ 1,2 bilhão ao mês (R$ 14,4 bilhões por ano) para tirar todo esse contingente dessa situação. Na média, cada brasileiro extremamente pobre precisaria ampliar sua renda em R$ 77 por mês para sair dessa condição. O IBGE alertou que esse cálculo é aproximado, “pois considera que há perfeita identificação das pessoas abaixo da linha e alocação de recursos, sem custos operacionais e sem eventuais efeitos inflacionários desse investimento”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.