Com redução de dívida e corte de custos, lucro do Credit Suisse cresce 1,3% no 2º trimestre

Ganhos avançaram para US$ 1,51 bilhão, ante US$  1,57 bilhão em igual período de 2009

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

22 de julho de 2010 | 10h05

O Credit Suisse registrou alta de 1,3% do seu lucro líquido no segundo trimestre, ajudado pelo valor menor de sua dívida e por um corte de custos diante da piora das condições de operação de bancos de investimento em meio à crise da dívida da zona do euro. Às 10h, as ações do Credit Suisse operavam em queda de 2,71%, cotadas a 43,05 francos suíços.

O banco informou um lucro líquido de 1,59 bilhão de francos suíços (US$ 1,51 bilhão) no segundo trimestre, em comparação com o 1,57 bilhão de francos suíços no mesmo período do ano passado. O resultado superou as estimativas dos analistas ouvidos pela Dow Jones Newswires, que esperavam um lucro de 1,23 bilhão de francos suíços.

A receita do Credit Suisse recuou 0,7% no período, para 8,54 bilhões de francos suíços, em consequência do aumento da receita comercial, das comissões e das taxas com seus principais clientes.

Na semana passada, o Ministério Público da Alemanha invadiu todas as 13 filiais alemãs do Credit Suisse, no mais recente capítulo de uma investigação sobre as acusações de evasão fiscal por clientes alemães ricos, que são suspeitos de usarem contas secretas na Suíça. As autoridades alemãs no início deste ano obtiveram um disco com dados sobre cidadãos alemães, que podem ter sonegado impostos em seu país de origem. As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
credit suisselucrobalançotrimestre

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.