Com Rússia no mercado, trigo cai

Os preços do trigo caíram na Bolsa de Chicago, acompanhando as perdas dos mercados de matérias-primas em geral, que foram pressionados pelo impasse político em torno da elevação do teto da dívida dos Estados Unidos. A volta da Rússia ao mercado também continua a contribuir para baixar os preços do cereal. O contrato setembro caiu 3% para fechar cotado a US$ 6,7250 por bushel.

Ana Conceição, O Estado de S.Paulo

30 de julho de 2011 | 00h00

No período de um mês, o Egito, maior importador mundial de trigo, comprou quatro grandes cargas de cereal russo, a preços de até US$ 40 por tonelada mais baixos que os dos fornecedores concorrentes. Isso tem limitado as exportações não só dos Estados Unidos, mas também de grandes produtores europeus, como a França. Ainda em Chicago, as cotações do milho cederam 2,55% no vencimento dezembro, para US$ 6,6875 por bushel, pressionadas pela previsão de temperaturas mais baixas e tempo mais úmido nas principais regiões produtoras dos EUA. Tais condições devem beneficiar o desenvolvimento das lavouras da nova safra.

Na Bolsa de Nova York, o contrato outubro do açúcar perdeu 0,37%, para 29,81 centavos de dólar por libra-peso. O adido do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos na União Europeia estimou na sexta-feira que a produção de açúcar do bloco deve se aproximar do recorde de 16,4 milhões de toneladas alcançado há dois anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.