Com safra recorde de grãos, Brasil será 5º maior produtor

Os dados são da FAO, que, ontem, apontou que a produção mundial de grãos atingirá novo recorde neste ano, em parte graças à expansão na safra brasileira

GENEBRA, O Estado de S.Paulo

12 de julho de 2013 | 02h07

O Brasil vai bater um recorde na produção de grãos em 2013 e se consolidará como quinto maior produtor de cereais e terceira maior safra de milho, superando a Rússia. Os dados são da FAO, que, ontem, apontou que a produção mundial de grãos atingirá novo recorde neste ano, em parte graças à expansão na safra brasileira.

A estimativa é de que o ano termine com aumento de 7,2% na produção mundial de cereais, o que ajudaria a preencher estoques e reduziria a pressão sobre os preços. Os estoques devem crescer 11,5%, o que deve colocá-los nos maiores níveis desde 2001, com 567 milhões de toneladas. Já o crescimento da demanda deve ser de apenas 3,4%, mesmo assim com a maioria para ração animal.  

A safra de trigo será 6,8% acima do volume de 2012, com expansão significativa na Europa. Já a produção americana pode sofrer, diante da seca. No caso da safra de arroz, ela deve crescer bem menos que a de outros grãos: apenas 1,9%.

Mas é a safra de milho que terá o maior aumento, com 9,7% em comparação a 2012. As boas perspectivas de Brasil e Argentina estão entre os motivos dessa expansão. No caso do Brasil, a safra de milho em 2013 deve bater novo recorde.

A produção internacional de grãos chegará a 2,4 bilhões de toneladas. No total, a liderança continua sendo da China, com 551,9 milhões de toneladas, seguida pelos EUA com 422 milhões, a União Europeia com 301 milhões e a Índia com 291,4 milhões. O Brasil vem na quinta posição, mas com expansão rápida. Entre 2011 e 2013, a safra passou de 78 milhões de toneladas para 99,3 milhões. Em um ano, o aumento foi de 10,2%, bem acima da expansão média da região, de 3%. / J.C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.